Publicado por: maldeiaexploratoria | 12/10/2015

Amor na Vida e Vida de Amor!

10997329_1009218005773103_4795482299354819923_nDia de presenciamentos amorosos entre os seres-luzes: crianças. Na lógica da sucessão de sucessos que vão se compartilhando felicidades-coisas o amor por vezes se esvai entre aquilo-coisas que se vêm. Por isso, cá entre nós, os(as) que perto dos(as) seus(suas) estão, não deixem esvair a comunidade-felicidade-de-amor que circunda a todos(as) aqueles(as) que ainda têm em si a plenitude das crianças no (re)fazer-se cotidiano.

O bombardeio dos mass media para o consumo é tão grande que a significância do estar e doar-se todo, por inteiro, um dia apenas, é transformado em consumo. As vendas aumentam exponencialmente, não apenas nesse dias, mas em vários outros. Basta oferecer uma lembrancinha para que irradie em seu rosto o fraterno sorriso e amor. Não!, isso não é comprável e a intermediação coisificada é desnecessária. O abraço, o olhar carinhoso, o estar presente e compartilhar olhares e gestos, o brincar e caminhar juntos, o fazer novas amizades, o viver e compartilhar amor nesse e em todos os dias para que o encantamento do ser-adulto se desloque para a infância. Ser criança ainda que o mundo adultocêntrico nos ofereça presenciamentos outros é a maior vida que podemos compartilhar e viver.

Presencio nesse instante uma ausência, doída, do compartilhamento de amor-gente com minhas meninas. Não, não é por não lhes oferecer felicidades-coisas, mas pela distância nos separar momentaneamente dos olhares, das viagens, dos abraços, dos sorrisos, dos gestos, dos beijos e dos cheiros, das brincadeiras-garagalhadas. Por nos separar de estarmos-vivendo-juntos.

Hoje não é um dia especial mais do que qualquer outro. É apenas um dia tanto quanto outro qualquer. A diferença principal entre os outros dias e hoje é o meu distanciamento devido ao trabalho. Vocês meninas-corajosas-felizes com e na vida transformaram e encantaram o meu presenciamento nesse mundo, me possibilitando: fazermos sóis-incas no riozinho e virarmos artistas locais; criarmos o sistema de molhar nuvens com água-mar; esperarmos tartarugas e nadarmos ao seu encontro para uma caroninha n’água; realizarmos obras gigantes como castelos, piscinas-lagos e túneis dágua para nos transportar noutra dimensão; criarmos e pintarmos mandalas buscando a elevação e harmonia a irradiar cotidianamente; vermos filmes-sorrisos e deliciarmo-nos com pipocas; fazermos nossos sushis e sashimis; andarmos de bicicleta que nos convidava para uma voltinha… nos amarmos pelo presenciamento familiar.

Meu ser adulto segue rumo infantil, lembrado e acrescido das infantilidades das meninas-crianças-felizes que me (re)fazem melhor por amor. Sempre Amor na Vida e Vida de Amor!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: